Faculdades EST - Prof. Dr. Wilhelm Wachholz 

Ambiente EaD

Preencha os campos abaixo para efetuar o login


Dúvidas no acesso?

Verifique abaixo o e-mail de suporte da área desejada e entre em contato:

Portal Educacional: ti@est.edu.br

Webmail: informatica@est.edu.br

Catálogo da Biblioteca: biblioteca@est.edu.br

Ambiente Virtual: ead@est.edu.br





Prof. Dr. Wilhelm Wachholz

08/04/2015 - O Pastor Prof. Dr. Wilhelm Wachholz assumiu no início deste ano a Reitoria da Faculdades EST (2015/2018).

O pastor Prof. Dr. Wilhelm Wachholz assumiu no início deste ano a Reitoria da Faculdades EST (2015/2018), junto com a Equipe Diretiva formada pelo professores Remí Klein (Ensino e Extensão), Rudolf von Sinner (Pós-Graduação e Pesquisa) e Verner Hoefelmann (Gestão). Nesta entrevista ele faz projeções e expectativas para sua gestão. Wachholz é graduado em Teologia pela Escola Superior de Teologia (1991) e possui doutorado em Teologia pelo Programa de Pós-Graduação em Teologia da Faculdades EST (2000).

Nesta entrevista ele faz projeções e expectativas para sua gestão.

 

1. O senhor pode apresentar a sua equipe e as expectativas do trabalho que devem desenvolver em conjunto resgatando a ideia de ‘co-reitoria’?

Desde o início do processo eleitoral na Faculdades EST e ESEP, ressaltei a importância de uma gestão co-laborativa. A gestão de uma instituição não se limita ao reitor. Também não se limita ao reitor e às pró-reitorias. A gestão de uma instituição é feita também por todo grupo de docentes, de funcionários e funcionárias e, em certo sentido, pelo corpo discente. Uma boa aula não depende somente da boa pedagogia do docente ou da docente, depende também do funcionamento do computador, da limpeza da sala, da lâmpada queimada que foi trocada, do diário emitido pela secretaria, do e-mail enviado pela tesouraria etc. Neste espírito afirmo o “co” na relação com as “pró-reitorias” (assim nominado no Regimento da Faculdades EST). Com isso afirmo que as “pró-reitorias” não estão a serviço da reitoria, mas que as “pró-reitorias” com a reitoria estão a serviço da Faculdades EST e ESEP, assim como as “co-ordenações”. Desta forma, reitoria, co-reitorias, coordenações, docentes, funcionários e funcionárias se constituem uma comunidade colaborativa. Enquanto equipe diretiva, composta pelo Prof. Remí Klein (“Co-Reitor” de Ensino e Extensão), Prof. Rudolf von Sinner (“Co-Reitor” de Pós-Graduação e Pesquisa), Prof. Verner Hoefelmann (“Co-Reitor” de Gestão) e eu mesmo (Reitor) assumimos este “co” como princípio de gestão.

 

2. Qual o senhor considera o principal desafio da sua gestão?

Considero que o grande desafio da Faculdades EST e ESEP está em definir e executar as ações estratégicas decorrentes do Planejamento Estratégico realizado em 2014. Três eixos parecem-me fundamentais para nortear a caminhada nos próximos anos: a sustentabilidade, a excelência e a identidade. A sustentabilidade diz respeito à dimensão financeira, mas também à gestão de pessoas e processos, à relação com sociedade e setor público, bem à dimensão ambiental. A excelência, que abrange as áreas de ensino, pesquisa e extensão, diz respeito à relevância social da instituição a partir da sua vocação. Finalmente, o desafio da afirmação da identidade. A Faculdades EST e ESEP são legalmente consideradas privadas. Contudo, também têm caráter comunitário, filantrópico e “público”. Tudo isso potencializa a instituição, abrindo um leque de possibilidades. Ao mesmo tempo também traz dificuldades, pois exige domínio de processos bem mais amplos. A conjugação destes três eixos parece-me como pontos cruciais para decisões e ações institucionais.

 

3. A gestão anterior enfrentou um duro período de crise no ambiente universitário. Mas é preciso adequar-se constantemente. Que ações o senhor propõe para garantir e/ou ampliar a visibilidade da Faculdades EST?

Crises precisam despertar para a criatividade. A Faculdades EST e ESEP têm imensurável capital de sabedorias acumuladas. Este “capital” precisa ser canalizado de forma criativa e estratégica. O momento de estabilidade não nos permite ficar presos a condenações ou vanglórias passadas, pois provocam a inércia presente. Por isso, arrisco dizer que precisamos trazer o futuro para dentro do presente. Em outras palavras, como as crises se evidenciaram no passado, elas também certas no futuro. Então, é preciso se antecipar a elas e, de forma sábia e criativa, ser instituição semper reformanda, inovadora e auto-inovadora. Neste sentido, a definição dos eixos e a execução das ações estratégicas a partir do Planejamento Estratégico serão fundamentais.

 

4. A luta pela manutenção da nota do Programa de Pós-Graduação é um desafio para a Faculdades EST?

Sem dúvida é um grande desafio. Costumo dizer que o PPG-EST não é nota 6, mas está nota 6. A CAPES avalia trienalmente os PPGs – no início deste ano, a CAPES definiu que, doravante, as avaliações não serão mais trienais, mas quadrienais! A Pós-Graduação não pode ser entendida somente como ensino, mas também como pesquisa. Ou seja, não existe Pós-Graduação sem pesquisa. Por isso, nos cabe realizar pesquisa de forma estratégica, atendendo as demandas sociais, oferecendo pesquisas socialmente relevantes. Isso traz e garante a excelência. E a excelência, o reconhecimento e financiamentos pela CAPES, CNPq e outras instituições de âmbito nacional e internacional. Estes, por sua vez, permitem parcerias, diálogos e pesquisas interinstitucionais em nível nacional e internacional. Portanto, a excelência, entendida assim, é estratégica para a EST que tem na Pós-Graduação sua grande vocação.

 

5. O Mestrado Profissional também tem sido muito importante para a Faculdades EST, principalmente porque tem trazido discentes de todo o Brasil...  Qual sua avaliação?

Os dois Programas de Pós-Graduação da Faculdades EST, o PPG Acadêmico e o Profissional se complementam e se apoiam mutuamente. Todo corpo docente do PPG Acadêmico atua também no PPG Profissional. Assim, por exemplo, publicações e internacionalização do Acadêmico podem ser usufruídas pelo Profissional. O PPG-Profissional, por sua vez, na modalidade de sua oferta, embora não conte com recursos públicos por bolsas governamentais, permite o acesso de grande grupo de discentes. Hoje, a Faculdades EST não pode ser pensada sem o Mestrado Profissional. Por isso mesmo, novas linhas de pesquisa ou mesmo um novo PPG na modalidade profissional terá que ser definida entre as ações estratégicas.

 

6. Como a nova gestão pretende trabalhar a questão das parcerias, tanto públicas quanto privadas. O que precisa ser feito, ainda, para melhorar essa relação entre academia e poder público? (exemplo de convênios para cursos com prefeituras ou a parceria com a Unimed)

A Faculdades EST e ESEP tem uma vocação única: a diaconia, ou seja, o cuidado do ser humano. O ser humano é essencialmente interdisciplinar. Pela Enfermagem, Musicoterapia, Música, Teologia e cursos afins EST e ESEP buscam formar pessoas como cuidadoras de pessoas, abrangendo a dimensão psicossomática. Estas áreas de formação estão na Faculdades EST e ESEP por um acaso. A Faculdades EST e ESEP têm suas raízes nas comunidades da atual Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil (IECLB). O cuidado de pessoas pela música, teologia/espiritualidade, enfermagem/medicina tem longa data. Por isso, queremos reafirmar esta vocação, em primeiro lugar, para dentro da própria IECLB. Esta vocação também encontra reconhecimento para além da IECLB, o que se evidencia em importantes parcerias, como, por exemplo, com a UNIMED para oferta de curso de Enfermagem, na parceria com o Governo Federal para oferta de curso de Lato Sensu em Segurança Pública e Direitos Humanos, fora outras iniciativas. Estas parcerias instigam a instituição a avançar para novas parcerias. Entendemos que para isso, dois pontos são fundamentais. Um primeiro diz respeito ao desafio constante da “tradução” da linguagem acadêmica; saber falar a língua da sociedade. Um segundo aspecto diz respeito à intensificação das relações com o setor público e privado. A instituição precisa habilitar-se, oferecendo sua vocação, o que exige conhecimento dos caminhos no setor público, seja na busca dos editais, mas também na gestão em toda sua complexidade de projetos públicos.

 

7. Como é possível despertar o trabalho de forma mais integral entre as diferentes áreas da Faculdades EST e da ESEP, a partir dos núcleos de gênero, sustentabilidade, diversidade, identidade com as áreas da saúde, através da enfermagem, e teologia?

O ser humano é o foco por excelência da Faculdades EST e ESEP. A Faculdades EST e a ESEP são instituições reconhecidas pela excelência. Por isso, somente se pode falar de excelência na relação com o ser humano. Considerando conhecimento acadêmico de excelência como “ciência aplicada” a atenção e vocação da Faculdades EST e ESEP se conectam com demandas sociais. Isso significa que a pesquisa, o ensino e a extensão exigem de uma instituição protagonismo transformador e humanizante. Desta forma, uma instituição de ensino tem sua relevância social reconhecida. Neste sentido, a Faculdades EST e a ESEP sentem-se e precisam sentir-se despertadas de fora para dentro, a partir da sociedade. Cabe serem sensíveis à sociedade, refletir a realidade social e oferecer respostas transformadoras e inovadoras. E a Faculdades EST e a ESEP vem oferecendo e o continuarão fazendo através dos Institutos de Ética, Sustentabilidade, do Programa de Gênero e Religião, de seus cursos de Musicoterapia, Música, Teologia, Enfermagem.

 

8. Qual sua perspectiva sobre o cenário educacional para as IES Comunitárias?

O status de IES Comunitária aproxima a Faculdades EST do setor público, permitindo acesso, mediante projetos, a verbas públicas, sob justificativa de ser uma instituição de caráter não lucrativo. Nos últimos anos, a Faculdades EST encontrou situação favorável junto a governos. Esperamos que o anúncio do Brasil como pátria educadora, apesar dos cortes orçamentários do Governo Federal para 2015, possa potencializar a EST como parceira em projetos públicos nos próximos anos.

 

9. Deixe sua mensagem para os professores e funcionários?

A Faculdades EST e ESEP é co-munidade co-labor-ativa. É unidade labor-ativa. Isso conecta cada funcionário e funcionária e docente não somente consigo mesmo e mesma, mas também com toda a comunidade da Faculdades EST e ESEP. E desta forma, conecta cada uma e cada um de nós com a história, com a missão presente e futura desta instituição. No cotidiano labor-ativo, encontramos dificuldades, crises, conflitos. Mas estes não podem suplantar o coleguismo, a busca por soluções e o compromisso com a missão institucional. Animo cada um e cada uma a cuidarmos comunitariamente da Faculdades EST e ESEP, com sabedoria, compromisso, transparência, alegria, solidariedade e boa vontade de espírito.


Compartilhe:



Faculdades EST - Prof. Dr. Wilhelm Wachholz - O Pastor Prof. Dr. Wilhelm Wachholz assumiu no início deste ano a Reitoria da Faculdades EST (2015/2018).
EST nas Redes Sociais
Rua Amadeo Rossi, 467, Morro do Espelho - São Leopoldo-RS - CEP: 93.030-220 - Telefone: (51) 2111-1400 - FAX: (51) 2111-1411 - E-mail: est@est.edu.br