Faculdades EST - XI Simp. Internacional de Aconselhamento e Psicologia Pastoral 

Ambiente EaD

Preencha os campos abaixo para efetuar o login


Dúvidas no acesso?

Verifique abaixo o e-mail de suporte da área desejada e entre em contato:

Portal Educacional: ti@est.edu.br

Webmail: informatica@est.edu.br

Catálogo da Biblioteca: biblioteca@est.edu.br

Ambiente Virtual: ead@est.edu.br





 XI Simpósio Internacional de Aconselhamento e Psicologia Pastoral

Seminários

Os seminários correrão na sexta-feira, das 14h às 16h. Cada participante deve escolher um seminário no ato da inscrição. 

 1.      Prof. Dr. Clóvis Gedrat (UNISINOS) e Prof. Dr. Thomas Heimann (ULBRA):  Amor eros, filia e ágape: da reflexão filosófica à ação - um paradigma para as relações cotidianas

 EMENTA: Reflexão sobre os conceitos clássicos de amor na filosofia e teologia.  Análise do desvirtuamento que esses conceitos vem sofrendo na contemporaneidade. Resgate da importância dos 3 tipos de amor para as relações cotidianas.

 2.      Profa. Ms. Marcia Blasi (EST): Amor e Gênero

 EMENTA: “Eu amava como amava um sonhador / Sem saber por que, e amava ter no coração / A certeza ventilada de poesia / De que o dia amanhece, não.” Em 1989, o Brasil cantou a canção Lua e Flor, de Oswaldo Montenegro, enquanto torcia pelo amor de Sassá Mutema e a professora Clotilde. Mas afinal, o que é o amor? Quais as regras e os limites? Amor e violência se misturam? O Simpósio abordará a relação entre amor e gênero, a partir de uma perspectiva feminista.

  3.      Prof. Dr. Martin Dietz (EST): Amor em Lutero: perspectivas a partir da explicação dos Mandamentos

EMENTA: Jesus resumiu a Lei de Deus no duplo mandamento do amor: de amar a Deus acima de todas as coisas e ao próximo como a si mesmo (Mt 22.35-40). Lutero, por sua vez, definiu o relacionamento da pessoa cristã com Deus preferencialmente como relacionamento de fé, enquanto o amor é por ele utilizado para designar especialmente as relações com as criaturas. Isso não o impediu, no entanto, de descrever também o relacionamento com Deus como relação a ser pautada pelo amor. Amor ao próximo, segundo Lutero, apenas é possível como fruto do amor de Deus e do consequente amor a Deus. Com base na exposição dos dez Mandamentos nos dois Catecismos – Maior e Menor –, de Lutero, o seminário irá refletir a respeito da compreensão de amor a Deus e ao próximo em sua união essencial e em seus desdobramentos concretos.

  4.      Profa. Dr. Blanches de Paula (UMESP): O amor sofre, espera e suporta

 EMENTA: Amor e sofrimento é um diálogo presente nas relações mais diversas da vida humana. O título deste Seminário inspira-se na Carta aos Coríntios que atribuiu o amor a um caminho inigualável. Amor é movimento que envolve vínculos, escolhas e sentidos. Inclui perdas, dor e desalentos. É um convite a lidarmos com as vulnerabilidades nos relacionamentos divino-humano, humano-humano. É uma escola do apego e desapego.  Além do texto bíblico, dialogaremos com autores como Le Breton (2013), Parkes (2011), Koury (2005), Nouwen (2001), dentre outros, sobre o amor e o sofrimento como espaço de aprendizagem da vivência do poder nas relações e do sofrimento nos gestos onipotentes que desagregam o amor. A relação entre amor e sofrimento explicita uma possível síntese das pautas que experenciamos no aconselhamento pastoral. O aconselhamento pastoral é atitude da compaixão que integra amor e sofrimento; é escuta amorosa Mesters (2010) que vivifica a vida, em meio aos seus afetos e desafetos, desencantos e encantos, ausências e presenças.

  5.      Psican. Laura de Souza Benites: A loucura do Amor

 EMENTA: O que circula de loucura no ato amoroso? E o que se desvela do amor no ato de loucura? Perguntas que ecoam desde  o surgimento da psicanálise e seu reconhecimento tornou possível a invenção de um campo de saber.  Dialoguemos com os filósofos  e com a literatura que guarda conhecimentos milenares, no rastro do enigma do amor entre os humanos. Nas relações de casais, na família e no social, quando o inédito se apresenta, a loucura é interrogada. E o amor, porta algo de inédito?

  6.     Psic. Ms. Roseli de Oliveira: O uso do genograma no estudo da família de Abraão como pano de fundo para compreender as tramas e relações familiares.

 EMENTA: O genograma é um dos instrumentos que possibilitam ao casal uma melhor compreensão de suas dinâmicas de convivência. A construção do genograma vai além do olhar biográfico às famílias de origem e busca ajudar a entender os mitos, valores e expectativas presentes nas interações trigeracionais. A construção e análise do genograma constituem num excelente exercício para entender porque alguns padrões das famílias de origem se repetem na família atual.

  7.      Prof. Dr. Rossano Dal Farra e Profa. Ms. Cristine Santos: A Biologia do Amor e suas Interfaces com a Educação

 EMENTA: A bioquímica do amor e dos afetos e suas relações com os processos educacionais do ser humano. A biologia do amor a partir da abordagem sócioeducacional de Humberto Maturana e Augusto Cury.

 8. Prof. Dr. Karin H. K. Wondracek (EST) e Psic. Morgana da Silva Valente: Amor e Sexualidade no Envelhecimento

 EMENTA: O Seminário discutirá a importância do amor e sexualidade no processo de envelhecimento e as transformações que acontecem na terceira idade.

 9. Psican. Dra. Eurema Gallo de Moraes: PERVERSÃO: um descompasso dramático no reconhecimento das diferenças

 EMENTA: Pretende-se, neste seminário, desenvolver uma reflexão teórica sobre o encontro entre o EU e o OUTRO, em um cenário desconcertante, o qual é marca deste tempo que nos toca viver. Somos, plateia e protagonistas, assistimos com muita frequência, nas cenas de convivência o exercício desmedido de poder, a banalidade da violência e a destrutividade da arrogância. Percebe-se, nesta realidade, uma perversidade que ao desmentir a vigência da lei da alteridade deixa o trânsito livre para que irrompa no campo das relações humanas a marca traumática da indiferença.

 10. Psican. Ms. Maria Aparecida da Silveira Brígido (SIG) e Psic. Ms. Lia Dauber:  O Amor em Relação. Amar é necessário

 EMENTA: O amor faz parte das construções históricas de cada um. Escritores e poetas alimentaram o imaginário dos mitos tentando explicar o amor. Ele é um componente da construção de si em relação ao outro. Os primeiros encontros amorosos ocorrem nos primórdios da vida e levam as pessoas às identificações, ao crescimento e ao amadurecimento. O amor acontece quando as pessoas têm pontos comuns de aproximação, quando é possível ver o outro e a si de forma a conseguir perceber e acolher as diferenças. Amar é necessário para não adoecer (Freud, 1914). 


Compartilhe:


EST nas Redes Sociais
Rua Amadeo Rossi, 467, Morro do Espelho - São Leopoldo-RS - CEP: 93.030-220 - Telefone: (51) 2111-1400 - FAX: (51) 2111-1411 - E-mail: est@est.edu.br