Notícias

Fique por dentro de tudo o que acontece na Faculdades EST.

Culto da Reforma


Culto da Reforma

No último dia 3 de novembro, a comunidade da Faculdades EST celebrou o Culto da Reforma com Santa Ceia. O culto ocorreu de forma presencial e, simultaneamente, transmitido em plataforma virtual. A equipe litúrgica foi composta pela estudante Mayara Frees Longo, pelo estudante Jandir Carlos Raddatz, pelo Prof. Dr. Wilhelm Wachholz e pelo P Antonio Carlos Oliveira. A condução da música do culto ficou ao encargo do grupo litúrgico musical. 

O Prof. Wachholz realizou a pregação a partir do texto previsto para o Dia da Reforma: Evangelho de João. 8.31-36. Iniciou a pregação, destacando a afirmação do P. Dr. Gottfried Brakemeier de que “O Dia da Reforma é um dia difícil”. Difícil, pois, em nome da Reforma, ocorreram divisões, guerras e intolerância religiosa. Por esta razão, a Reforma não deve ser celebrada de forma ufanista, triunfalista. Wachholz lembrou que o próprio reformador Martim Lutero assim se pronunciou sobre sua obra: “Eu peço, que a gente se cale sobre o meu nome e não se denomine de ‘luterano’, mas de cristão. O que é Lutero? A doutrina não é minha. Assim eu também não fui crucificado por ninguém.” A palavra de Luteroaponta para Cristo. Somente a partir de Cristo o ser humano é agraciado com a salvação. Pura graça, pela fé. Fica excluído qualquer mérito. Segundo o texto do Evangelho de João, os interlocutores de Jesus eram “judeus que haviam crido nele”. Aliás, parece terem crido somente “pela metade”, pois alegaram que eram descendência de Abraão e, por isso, teriam mérito não serem escravos. Eis que Jesus replica: escravo é quem é pecador. Nenhum mérito, portanto, garante liberdade. Raça, cultura, sexo, classe econômica, nada é meritório. Somente há liberdade onde há justiça, paz, tolerância, amor, defesa dos direito das pessoas oprimidas, ética, desprendimento de si. Ainda que discursos e causas possam parecer legítimos, quando são feitos em direção ao próprio umbigo, não testemunham liberdade. Wachholz ainda destacou, ao final da pregação, uma palavra de Lutero: “Quero pregar, falar, escrever. A ninguém, contudo, quero forçar, porque a fé é voluntária e livre, e deve ser recebida sem constrangimento. [...]. Não fui eu quem o fez: tudo foi feito pela Palavra [de Deus] [...].” Lutero insistia no poder da Palavra. Ela produz a fé e, a fé, a liberdade que leva ao serviço, através do amor. Lutero testemunhou a liberdade do Evangelho, por isso, pode cantar: “Cristãos e cristãs, alegres jubilai...”.

Após a pregação, a comunidade celebrou a Santa Ceia, pela primeira vez, em tempos de pandemia. Após a Santa Ceia, a comunidade entoou o hino de Lutero, “Castelo Forte”, testemunhando, em confissão de fé, que Cristo é refúgio e fortaleza.



Fique por dentro


Fique por dentro do que acontece na Faculdades EST. Confira abaixo as últimas notícias:

  • PPG Acadêmico - Aprovados e Aprovadas

  • Culto da Reforma

  • Pesquisa CPA

  • Convite Noite de Intercâmbio

  • Mestrado Profissional - Aprovados e Aprovadas

  • Primeiro Fórum da CPA da Faculdades EST

  • VI SEMINÁRIO DO GRUPO DE PESQUISA FIDELID

  • Faculdades EST concederá título de Doutorado Honoris causa coletivo em celebração aos 30 anos de Teologia Feminista e 75 anos da Instituição

    A proposta foi apresentada pelo Núcleo de Pesquisa de Gênero e pelo Programa de Gênero e Religião e acolhida pela Reitoria que a encaminhou ao Conselho de Administração.
  • Resultado da seleção - MINTER

  • PASTOR CRIA POESIA EM SOLIDARIEDADE A FACULDADES EST

  • COMUNICADO

  • Nota de Solidariedade

Receba novidades da Faculdades EST por e-mail

Fique por dentro de tudo o que acontece na Faculdades EST. Preencha o seu endereço de e-mail no campo ao lado para que possamos lhe enviar mais informações. Prometemos não enviar SPAM´s nem tampouco divulgar o seu endereço para terceiros.